terça-feira, 20 de janeiro de 2009

Sampa 2008 - Penúltimo capítulo

Bem, bem, bem... Prometo que antes de 2009 terminar, finalizo a narrativa da minha (1ª) viagem a São Paulo.
Era sábado de manhã. Último dia de Convenção. Acordamos bem cedo e fomos (Cynthia e eu) procurar uma padaria nas proximidades do hotel. Gostei muito do lugar. Antes de viajarmos, lembrei das recomendações do pai dela sobre "ter cuidado", não facilitar com os nossos pertences pessoais... Lenda. Não senti em Sampa nenhuma aura de "violência" como se vê nos noticiários... vi muita gente trabalhadora, gente apressada, não se presta muito atenção nas pessoas à sua volta - a movimentação de pessoas indo e vindo em todos os lugares, em todas as direções é muito grande. E quanta gente bonita! O povo tem pinta de trabalhador mas não tem cara de miserável. Basta comparar com a massa de gente que circula na rodoviária de Brasília!!!
Mas voltemos ao café da manhã: a gente passa meio mal comendo coisa de Shopping e de mercado! Neste dia decidimos seguir uma dieta o mais parecida possível com a que seguimos em nossas respectivas casas. Achamos um lugar bem legal. Foi bom comer bem e gastar pouco! Coisas normais: café com leite, pão fresquinho com manteiga - um verdadeiro néctar dos deuses!!!
Decidimos também ir a pé do hotel até o local da Convenção pra conhecer melhor o lugar. Uns 20 ou 30 minutos de caminhada. Pude ver de perto o Memorial da América Latina, com os traços incomparáveis de Niemeyer - quem está acostumado com Brasília, se sente indescritivelmente em casa! E o trânsito! Cara, que coisa doida! Até que nem tinha congestionamento (não vi nenhum) mas é tudo bem diferente do que a gente está acostumado; não dá pra vacilar no semáforo ou nas calçadas - senão é atropelamento na certa.
À tarde, aconteceriam algumas oficinas das quais eu gostaria muito de ter participado, além de estar com uma vontade imensa de ir ao Playcenter - que ficava muuuuuito perto de onde estávamos (só Deus sabe o quanto eu gosto de Parque de Diversões!!!). Mas me rendi ao itinerário do grupo, que iria novamente ao Centro da cidade fazer compras na 25 de março. Ai!
Passamos pelo Brás e enquanto o pessoal procurava algum lugar pra comer alguma comidinha exótica, eu desejava ardentemente um prato de arroz com feijão!!!! Achamos uma churrascaria com self-service de comida caseira! Aleluia!!!! Eu comeria comida de verdade pela primeira vez em três dias!!!! Muito bom colocar no prato arroz branquinho, feijoada, pedacinho de carne, salada, salada, salada! Suco de laranja... Saudadezinha de casa... Tava cheio de turistas angolanos almoçando por lá. E eu - um olho no prato e outro naquelas mulheres com aquelas roupas coloridas tentando manter as crianças sentadas à mesa enquanto comiam. Cenas mui curiosas.
Depois do almoço, outra (longa) caminhada. Meio que perdemos a hora e quase nos perdemos na hora de voltar. Hotel - Shopping pra jantar - e Convenção. Era o encerramento. Chegamos bem atrasados e ainda por cima acabou tudo bem tarde. Eu tava morta de cansaço! Precisando dormir no mínimo umas 12 horas pra compensar o gasto de energia. No outro dia voltaríamos... Mas isso eu conto no próximo capítulo - o capítulo final.
*** Fotos do Memorial da América Latina.

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com