quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Take me away

Take me away - Lifehouse Alguns dias seguem sem a adrenalina habitual. Acabou o Carnaval. Não sei o que as pessoas esperam dele mas eu sempre espero que ele acabe logo e a população saia do "transe"! Depois os "crentes" é que são doidos... Não que eu encaixe exatamente na definição (CRENTE) mas tenho uma conviccção de fé bem firme! Cristã mesmo. Sou.
Mas isso não vem ao caso agora.. Qualquer dia desses eu posto algo sobre as minhas convicções religiosas. Aliás, o blog não foi iniciado pela minha pessoa com este propósito. Aqui eu geralmente prefiro falar de coisas das quais eu não tenho tanta certeza - ou ignoro completamente. Longe de mim escrever um manifesto teológico. Penso-sinto-posto: não necessariamente nessa mesma ordem...
Voltando ao Carnaval. Me mata essa euforia coletiva que toma conta das pessoas como se a folia apagasse as dores, as contas, a civilidade, a responsabilidade. Como se o fígado deixasse de existir por alguns dias só porque se decide não atentar para a sua existência.
Não sei bem o que acontece com a minha pessoa. Foram dias de uma falta de impacto espantosa. Eu nunca estive tão desempolgada com as coisas como agora (será que hormonal?). Eu ando achando tudo muito previsível ao meu redor. Há algo aqui dentro que reclama por alguma novidade, alguma coisa fantástica, surpreendente, algum acontecimento ímpar... mas...
Enfim.
Nada aconteceu além do normal. Uma mudança de estação apenas. Um desejo e um plano não concretizado. E eu não me acostumo com rotinas. Tá tudo tão "bem" que eu desconfio logo que há algo errado.
Take me away! Esse é o clamor de uma alma se esvaindo!!!
Leve-me daqui! Pra algum lugar onde a sensação de hemorragia não exista.
Pra onde o sorriso não precise de tamanha força pra aparecer livre, solto...

2 comentários:

Kézia disse...

Sabe..
Existe uma constante (ao menos para mim) que eu não sei ao certo a ordem..

"Depois da tempestade vem a calmaria."
ou
"Depois da calmaria vem a tempestade."

De uma forma ou de outra, sempre acontece..
Talvez caiba a você escolher o que melhor lhe couber ;)

Te adoro,
B-joss

Rafaela disse...

frase de impacto..
a minha é: I don't care...

acho que tem mais sentido em outra língua.
que é pra entender quem precisa entender... ou quem se importar em descobrir o que é...

carnaval é assim mesmo. é o caos, é a libertação dos desejos íntimos ou manipulados por outros. sei lá, não preciso dessa data pra libertar. não é motivo pra que eu saia poraí sem leis, sem ordem, sem dignidade...

cada um sabe de sí, né?!

=***

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com