domingo, 8 de março de 2009

São Paulo - Parte final

Entonces... Último capítulo da viagem a Sampa no ano passado. Até porque já tenho duas viagens agendadas para lá ainda neste ano (uma em julho e outra em dezembro) e não dá pra deixar acumular pendências. O fato é que era domingo de manhã. O telefone da suíte tocou pelas 7h. Eram os nossos parceiros de aventura que estavam loucos para ir até o Centro pra comprar mais algumas bugigangas. Confesso que não me animei nem um pouco. Dali daquela cama macia ninguém me tiraria tão cedo. E foi o que respondi pra minha amiga e companheira de quarto: "Podem ir, eu vou ficar". E fiquei. Ainda dormi um bocado. Levantei 9h e tomei um banho. Enquanto mudava de roupa, liguei a TV e fiquei escutando apenas, as notícias locais, sem muito interesse. Lembrei que estava com fome. Olhei pela janela e vi que o dia estava "lindo", convidativo. Decidi descer até o Wal Mart pra tomar café. Chinelo, havaianas, moleton, chave do quarto (chave não! cartão magnético! nunca tinha visto isso na vida: abrir porta sem chave... a tecnologia é algo mesmo fantástico, rs)... Ao descer, a saudade de Brasília, de casa bateu bem forte. Não havia espaço pra recreação. As famílias se acomodavam com crianças, cachorros em uma área verde minúscula em frente ao hotel. Que triste cena! Lembrei das praças e áreas verdes comuns aqui no DF. Mais chocante ainda foi perceber que ninguém usava chinelo. Paulistano deve ter o pé muito mal cuidado... Só vi gente de sapato fechado ou tênis nos pés. No caminho do supermercado mais saudade: do ar e do cheiro da minha cidade. São Paulo tem um cheiro estranho! Eu não sei explicar mas é um cheiro de "velho", de "antigo"... Café da manhã sem sobressaltos. Ops! Quase... Derrubei um potinho de curau de milho, que se esparramou pelo chão do estabelecimento... Uma pena! Perdi a vontade. Comprei um sanduíche de baguete, um sonho de padaria (amo!!!) e um suco. Voltei pro hotel e comi esparramada na cama, depois fui arrumar as malas. Eram 11h da manhã. Dali a algumas horas eu estaria em casa! Uhuuu... Quando o pessoal chegou do Centro foi meio correria: se arrumar, arrumar malas, check out (eu só precisava cumprir essa útlima etapa)... às 14h o motorista que nos levaria até Congonhas já estava a postos. No caminho fui me despedindo da cidade e seus disparates. Meio emocionada, com vontade de voltar e não voltar mais... Aeroporto. Tráfego. Atraso nos vôos, inclusive no nosso. E a hora que demorava a passar! Mas chegamos. Bem depois da hora prevista mas chegamos. Lembranças. Saudade e vontade de voltar. Aí sim! Esse ano estarei lá de novo. Na Convenção no meio do ano e no Casamento da minha amiga linda (do qual serei madrinha) em dezembro. Até lá...

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com