quarta-feira, 1 de julho de 2009

Amigos

* Prima, muito-muito obrigada pelo comentário esclarecedor. Realmente, a frase (da postagem anterior) é do Fernando Aniteli! Essa minha memória...
Hoje eu queria escrever algumas linhas sobre "a família que temos a possibilidade de escolher": os AMIGOS. Meses atrás eu quase me engalfinhei com minha irmã mais nova por conta de um recado de "uma" persona non grata, sugerindo que eu o adicionasse novamente ao MSN, pois tal criatura estava disposta a "ser meu amigo"! Lembro que no calor da indigação eu proibi que a mana desse a ele qualquer tipo de notícia minha! Finalizei com uma frase: "Ele nunca foi nem vai ser meu amigo; eu escolho quem anda comigo" - e fim de papo.
O fato é que as circunstâncias da vida podem trazer para perto da gente pessoas com quem jamais imaginamos tecer algum tipo de relacionamento (em certos casos até fazemos força pra manter fulano ou ciclano bem longe das nossas vistas) ou então, afastar pessoas que gostaríamos que ficassem mais...
Esses últimos dias eu tenho redescoberto a companhia de uma pá de gente importantíssima na minha vida amigos e amigas, primos e primas, irmãs e irmãos... Comentei até a minha satifação com algumas gentes: "tenho tantos amigos bons, que quando os falsos vão embora eu nem sinto falta"!
E sobraram surpresas. Ontem mesmo, recolhida já ao meu Triângulo das Bermudas particular - vulgo 'quarto', nadando em diários de classe desatualizados (eu sou péssima para serviço burocrático), recebi primeiro uma ligação e depois uma visita de três grandes amigos (desde sempre). Uma simples conversa de 10 minutos teve o poder de me animar de tal maneira que até dormir, mais tarde, quando entrei em casa foi difícil - tamanha a adrenalina!
Amigos tem esse poder de "levantar" a gente... E é bom quando e olho pra mim e reconheço na minha forma de ser, um pedacinho qualquer das pessoas amadas, amigos inconfundíveis que passaram ou ainda estão presentes na minha vida!
Pra finalizar, a frase de abertura que li num livro que uma aluna me emprestou hoje ainda. A minha princesinha tem apenas 9 aninhos mas já é um poço de poesia que eu chamo carinhosamente de Flor. Ela sempre me empresta livros ou traz coisas legais pra me mostrar, tipo um calendário de dobraduras, com um modelo para cada dia do ano... É, com certeza, uma amiga muito-muito especial.
.
.
Do sossego do lar e do dia de começar
Até o fim ainda por descobrir.
Nada se compara ao prazer de vencer.
A não ser rir e ter amigos para amar.
Hilaire Belloc

1 comentários:

Liliane Godoi disse...

Hey mana!
E mais uma vez 'eu' presente em seus textos!! ^^
Pois é... Amigos.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com