segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Urgência

Pronto! Ela apareceu novamente. Dessa vez após um mergulho profundo, emergiu. Repentina e improvável – aquela sensação de urgência que vem e que vai sem mandar recado nem deixar rastro. Depois de mais de 24 horas sem ver a luz do dia (tanto que hoje pela manhã os meus olhos estranharam um pouco a claridade), enfurnada dentro do quarto na frente do computador. Valeu o sumiço porque geralmente quando eu sumo é que ela aparece. A semana passada foi intensa (em matéria de emoções mas nem tanto de realizações) e por mais que eu tente, alguns acontecimentos não consigo colocar em palavras e é só por isso que o blog anda tão relaxado e mal-alimentado (com hífen?) de escritos pessoais... Vontade eu tenho, histórias não faltam mas a narrativa não me é possível, simplesmente não flui. Não atende. Não corresponde. Não traduz (...). Ainda assim, hoje me ocorreu tentar algo. Dias atrás algumas palavras muito simples me fizeram chorar. Comoveram e tocaram fundo. Quando à noite abracei o travesseiro, chorei até dormir. Estive pensando se as coisas são e estão do jeito que deveriam ser e estar. Não sei bem ao certo nem tenho conclusões. Mas juntei peças importantes do quebra-cabeça. Fez sentido apesar de parecer não ter nenhuma coerência. Compreendi a marcha. Fiquei assustada mas muito contente! Já outro dia me deparei com duas perguntas que me fizeram gelar a alma. Uma delas eu pude “responder” enquanto conversava com a mana na volta do festival de Teatro de Bonecos, no sábado (sobre a outra pergunta é melhor nem comentar pois a resposta não seria assim tão poética, tão bonitinha)... Mas eu disse a ela que para ser feliz (olha só como tudo é muito simples!): primeiro a gente tem que QUERER muito! Desejar com todas as forças... Em segundo lugar, é preciso fazer acontecertrabalhar duro para que essa felicidade tão desejada aconteça. Em terceiro mas não menos importante... trabalhar para que a “felicidade” alcance as pessoas ao nosso redor também... Ah, e isso funciona (pelo menos pra mim) mas é a parte mais complicada, diga-se de passagem. E cria um ciclo (que pode ter efeito contrário também). Acrescente um olhar atento ao comportamento e às fraquezas das pessoas ao redor (isento de julgamentos, naturalmente). Dá certo. Eu sei disso! Mas voltemos a ela: a empolgação que me visitou hoje e que ainda está por aqui. Ela se deve em parte à minha “saída do ar” – onde, ali no meu cantinho eu estudei, li, fiz as minhas observações e anotações pra voltar de lá... diferente. Diferente como hoje. Diferente como sempre. E passei o dia todo (ontem e hoje) ouvindo uma música da minha banda favorita desde sempre. Uma frase não saía da cabeça: “Always pain before the child is born”... Sempre há dor antes de a criança nascer. Sempre (vale a pena ver o vídeo). Ela expressa muito da minha caminhada e jornada diária. Letra e música. Quanto à urgência, à empolgação... Tá por aqui ainda. Tomara que fique por um (bom) tempo! Gosto dela.

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com