quinta-feira, 8 de outubro de 2009

O reverso sem verso...

Dias mui estranhos... Muito assunto pra postar, pouca disposição e internet dando pala. Complicadas essas coisas de tecnologia: elas parecem facilitar muito a nossa vida mas de fato viciam e nos deixam na mão quando precisamos delas. Sábado passado eu aproveitei que não tinha ninguém em casa, me sentei em frente ao computador para (realmente) trabalhar - precisava baixar o áudio de um musical e o texto pra montar (quem sabe) um espetáculo - mas o modem daqui é altamente "temperamental" (deve ser por isso que veio parar justamente aqui em casa). O"bichinho" resolveu não mais funcionar toda vez que "esquenta"... Vai vendo! Parece alguém que eu conheço e vejo todos os dias quando olho no espelho - que não consegue fazer (absolutamente) nada certo se estiver de "cabeça quente". >>>>>>>>>>>>>>>>> E foi num dia desses - de cabeça quente que fui parar num passeio de escola junto com um monte de crianças. O destino era uma fazenda. A complicação toda foi na viagem de ida. Tocaram lá no ônibus umas músicas de "gosto duvidoso", totalmente inapropriadas para crianças mas eu tenho cá a minha mania de não criar caso por causa da opinião alheia. Deixa cada um gostar do que bem entender... Lá pelas tantas uma (outra pessoa) também se incomodou a gentilíssima pessoa que vos escreve sacou de dentro da mochila dois CDs: um do U2 e outro dos Engenheiros do Hawaii. A opção foi a segunda, que eu fui muito contente pedir pra colocar no som. Minha surpresa foi perceber que incitadas pelas minhas colegas, as crianças simplesmente me deram uma bela salva de - VAIAS!!!! (...) Nem tenho como descrever a minha sensação. Foi péssimo. Nem sei o que aconteceu depois. Deletei da minha memória. Bem mais tarde me lembro que respondi com ironia misturada com (...) o questionamento de uma das minhas colegas de equipe sobre o por quê de terem tirado o CD... A última frase que eu disse foi: "Bem, se esse é o padrão de moralidade que a gente tem a oferecer pros filhos dos outros, então é f***! O demais é melhor deixar pra lá. >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> No mesmo dia eu ganhei um presentaço! Um não, vários... Falando sério mesmo, eu não posso reclamar da vida... Percorrendo com os olhos o lugar onde estávamos, notei que havia uma trilha que levava a um lugar com muitas árvores agrupadas. Pensei "Ali deve ter água!" e fui até lá pra ver. Ninguém mais se ateve a isso nem teve curiosidade de ver. Por que será que as coisas que mais me chamam a atenção são justamente aquelas que parece ninguém mais enxerga??? Um mistério... Pois bem, à medida que eu ia avançando na trilha, conseguia ouvir o barulho das águas. Lembrei-me de ter visto umas fotos na entrada de umas corredeiras mas quando vi a imagem foi bem melhor do que ver por foto. Era muito bonito mesmo e eu talvez não devesse ficar tão impactada mas fiquei. E agradecendo a Deus pelo privilégio de ver acabei chorando um pouquinho... Mais impressionante depois foi avançar por outro lado da trilha e ver as corredeiras. Não sei se era rio ou córrego mas fazia um barulhão aquela água toda! Pra finalizar, o encontro com uma colônia (nem sei se posso chamar assim) de BORBOLETAS!!! Meio extasiada, meio emocionada eu fui ficando ali sentindo elas voarem do meu lado, sobre a minha cabeça, os meus braços e pernas, ora querendo pousar em mim... Uma pena precisar voltar. Uma pena não poder ficar ali - quem sabe pra sempre. Uma pena. >>>>>>>>>>>>>>>>>>>> Hoje foi susto. Depois alívio. Uma pena mesmo é eu estar tão cansada senão escreveria (e tentaria, quem sabe descrever) as sensações "multicolorfacetadaseetc" dos últimos dias...

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com