terça-feira, 10 de novembro de 2009

Rubem Alves me socorra!

Não. Não existe um mundo neutro. O mundo é uma extensão do corpo. É vida: ar, alimento, amor, sexo, brinquedo, prazer, amizade, praia, céu azul, auroras, crepúsculos, dor, mutilação, impotência, velhice, solidão, morte, lágrimas, silêncios. Não somos seres do conhecimento neutro, como queria Descartes. E é por isso que a minha experiência de vida é essencialmente emoção. Na VER-DA-DE o que é a emoção senão o mundo percebido como reveberação do corpo? Um leve tremor que indica que a vida está em jogo... Neutralidade? Nem mesmo nos cemitérios. As flores, o silêncio, os anjos imóveis, as palavras escritas nos falam de tristezas que continuam a reverberar pelo universo afora...
(R.A., em Variações sobre a vida e a morte ou O feitiço erótico-herético da teologia- p.32,33)

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com