quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Sobre sonhos, terra prometida e um ano de blog...

Esse mês o blog completa(mos) um ano de histórias... Da primeira postagem pra cá muita coisa acontedeu, muita inspiração, suor e lágrimas foram tranformadas em palavras e escritas aqui neste espaço.
Das muitas motivações que eu tive para começar a escrever num blog, dois sonhos que tive mais ou menos nesta época, no ano passado, me renderam o nome: Viviane Zion. Abre parêntese. Meus sonhos quase sempre trazem uma mensagem. Vale a pena prestar atenção neles, por razões que eu não vou colocar aqui porque consumiria tempo e uma capacidade de explanação (nem sei se é assim que se usa essa palavra) que não possuo. Fecha parêntese. Então... esses dois sonhos foram especiais; foram bem diferentes - primeiro porque eu me lembro detalhadamente de cada um deles com direito às sensações. Depois, porque eles me deram uma noção de sequência: o segundo complementava o primeiro - e isso me deixa bastante impressionada ainda hoje!
Certa vez, alguém me perguntou sobre o que significa ZION. Zion é uma antiga palavra hebraica que significa: local de refúgio ou santuário. Por isso o nome do blog, que eu adotei pra mim. Viviane é meu nome mesmo, de batismo. Zion por causa da cidade de Davi, um lugar de refúgio. Viviane, filha de Sião. Eis o nome! Profundo significado...
No primeiro sonho, uma jornada longa e árdua. Uma subida interminável carregando um peso superior ao do meu próprio corpo. Depois de várias fases, uma muralha para escalar - ainda carregando o "fardo". Lá em cima a compensação pelo penoso trabalho: lembro que no finalzinho do sonho, já de pé sobre a muralha e sem o peso nas costas eu dizia: "quando passarmos pro outro lado, estaremos em Sião!" Apesar de não ver ninguém ao meu lado, sabia que não estava só. Um pulo e a mudança. Em Sião eu pude ouvir som de alegria e sentir a chuva cair molhando o meu rosto. Era tanta dança e som de tambores e festa que ainda hoje, fechando os olhos eu consigo chamar de volta à mente aquelas imagens que não pareciam nada irreais. Não foram sonhos comuns...
O outro sonho foi em outra noite mas sei que estão intimamente ligados. Tem coisas que a gente sabe "porque sabe" - não tem necessariamente a ver com conhecimento formal, racional! Éramos "nós" também. Dessa vez eu vi a pessoa que estava comigo por visão periférica. Hoje eu sei quem é e o lugar onde estávamos - olhando uma árvore que parecia não ter começo nem fim, de tão alta e tão frondosa. Cheia de frutos. Grandes, pequenos, em flor... Maduros, verdes, amarelados... E era calmaria. Chuva fininha caindo depois do que penso ter sido uma forte tempestade. Chegamos à terra prometida: a Sião.
(...)
Suspiro profundo.
Me sinto como José, o príncipe do Egito, que suportou o cativeiro tendo como "garantia" apenas dois sonhos que teve ainda na casa de seu pai...
Sem mais por hoje.
=)

1 comentários:

osvjor disse...

parabéns então pelo aniversário.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com