quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Use somebody! Ôpa!

I've been roaming around/ Always looking down at all I see/ Painted faces, fill the places I can't reach...

Então... Piadinhas à parte, vida segue adiante. Essa música tem me atormentado desde quando a ouvi pela primeira vez. E olha que eu sou daquele tipo de pessoa que quando encuca com uma coisa... Quando gosto de uma música, por exemplo, capaz de ficar horas, dias ouvindo a mesma até enjoar... Baixei o CD e tudo mas repito a mesma faixa incessantemente.

(...)

Tava pensando também... Eu sou do tipo da pessoa que "explode pra dentro" . Característica adquirida - nem sempre foi assim... Estive lembrando de um tempo em que eu ganhava tudo no grito ou na pancada. Passou. Explicando didaticamente: antes eu era vulcão - explodia pra fora e espirrava lava fervente em tudo e todos à volta. Hoje, digamos que eu seja como as placas tectônicas: grande parte das movimentações, dos "choques" ninguém vê, mas estão lá, acontecendo em diferentes intensidades, em diferentes escalas. Porém, quando a coisa é mais violenta um terremoto acontece e pode sim, causar grande estrago. Nem sei porque estou escrevendo isso! Que bobagem...

Ah, sim... Talvez porque a intensidade da movimentação das placas na minha vida está chegando aos últimos graus da escala - e aí, azar de quem estiver por perto! Aff...

Triste constatação... Mas vá lá. Tudo tem limite.

(...)

Esses dias eu fui passar o dia na casa de uma amiga. Lá almocei e depois fomos pra casa de outra amiga. Filminho, conversinha... depois fomos comprar alguma coisa pra lanchar. Entre um pãozinho e outro, um queijinho, um suquinho - uma revelação bombástica! Daquelas de fazer cair o queixo e a "boa samaritana" aqui se sentir uma grandessíssima Idiota (assim, com I maiúsculo mesmo)! Hehe... nem sei o que dizer a vocês (eu toda sem-graça) - achei sinceramente que não me espantaria com mais nada nessa vida, mas depois dessa...

(...)

E esses dias também saí pra caminhar com uma dessas amigas que estavam comigo nesse outro dia. Meio da conversa eu bombardeei a pobrezinha: "Eu só queria saber... se eu já enlouqueci; se estou a caminho da loucura , ou se já estou em fase de DES-enlouquecimento (de cura, por assim dizer)!" Ela (depois de um bom tempo): "Sei não... Você é doida!"

Ah tá... Obrigada!

=P

1 comentários:

Angel disse...

Não disse?! Somos parecidas sim, como eu falei em resposta ao seu comentário, lá no meu blog.

E essa música... adoro! Fiquei com ela um tempão lá na barra lateral do blog, só que era a versão do Paramore, que gosto bastante.

Então, minha amiga (expliquei lá também o porquê... rs), guardar emoções nem sempre é algo bom, vai corroendo a gente, e machuca. Extravasa isso ae... já tentou boxe, muay tai? rs... Brincadeira.

Força ai!

Grande abraço.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com