segunda-feira, 1 de março de 2010

Onde "beneditino", leia ZION!

A um poeta (Olavo Bilac) . Longe do estéril turbilhão da rua, beneditino escreve! No aconchego do claustro, na paciência e no sossego, trabalha, e teima, e lima, e sofre, e sua! . Mas que na forma se disfarce o emprego do esforço: e a trama viva se construa de tal modo que a imagem fique nua, rica, mas sóbria, como um templo grego. Não se mostre na fábrica o suplício do mestre. E, natural, o efeito agrade, sem lembrar os andaimes do edifício. . Porque a Beleza, gêmea da Verdade, arte pura, inimiga do artifício, é a força e a graça na simplicidade.

3 comentários:

Taddeu Vargas disse...

Olá Viviane, primeiro parabéns pelo dia da mulher. Em segundo lugar parabéns pelo blog interessante. Voltarei aqui para ler outras histórias (se possível tipo "Brincadeiras", que amei!) e os poemas aqui postados. Abraço forte.

osvjor disse...

SPC (só pra checar): não vai mais escrever, não??

Viviane Zion disse...

Taddeu obrigada pela sua visita e pelas felicitações!

Caro "osv", vou postar sim... tô em dias de estranho recolhimento. Fui ali mas volto logo!

Abraços para ambos.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com