terça-feira, 31 de agosto de 2010

Achei!

Muito tempo procurando essa música! Não sabia nem nome nem em que CD estava. Belo dia (hoje), eu aqui ouvindo umas coisas muito interessantes que baixei durante o fim-de-semana e... BINGO! Sem procurar acabei encontrando. Um achado, cara! E olha que eu já estive extasiada quando, meses atrás realizei o sonho de assistir uma apresentação da Cia. Carroça de mamulengos!!!! Enfim, posto empolgada as canções Bendito Tupiniquim e a lindíssima e supersensível Canto generoso. Shalom.

P.S.: Ah! O CD tem pra baixar no site da Cia. Só clicar na imagem...



Bendito Tupiniquim
Carroça De Mamulengos

McDonald tá com nada
McDonald vai fechar
McDonald tá com nada
McDonald vai fechar
McDonald não tem pamonha
McDonald não tem curau
McDonald não tem cuzcuz

Credo em cruz
Credo em cruz
Credo em cruz
Credo em cruz

Seja bem natural
Desfrutar da poesia
Deleitar nossos valores
Nossa terra tem primores
Dia e noite, noite e dia

E tem tem tem
E se plantando tudo dá
McDonald indo embora
Leva junto a coca cola
E vivam as nossas cajuínas

Vivam as nossas cajuínas
Vivam as nossas cajuínas
Vivam as nossas cajuínas
Vivam as nossas cajuínas

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Coerência (?)

"... se possível, no que depender de vós, tende paz com todos..."
(Rm12:18)

Não amanheci teológica hoje. Não mesmo. É que andei pensando e se tal coisa acontece o perigo é iminente. Esses dias, voltando pra casa depois do trabalho citei esse versículo no meio de uma conversa com um casal de amigos; a semana está em vias de fim e não me sai o bendito do verso da cabeça. Citei hoje novamente, em outro contexto, pra outra pessoa. As cartas apóstolo São Paulo sempre me impressionaram muito, dentre as tantas coisas proveitosíssimas que li na Bíblia! Tenho o costume de imaginar como é uma pessoa desconhecida através do contato com as coisas que escreve. Na blogsfera é assim: muitos dos escreventes que passam por aqui (ou, naturalmente, nas postagens que leio por aí) a minha tentativa é de formular uma imagem da pessoa por trás das letras... Com o apóstolo (Paulo, antes Saulo de Tarso) acontece mesmo assim: suas palavras me fizeram contruir a imagem de um homem extremamente coerente em seu modo de ser e de falar - e como eu admiro quem tem tal característica (e tenho, na medida do impossível, exercê-la em minha própria vida)!


Certo amigo meu, Teólogo, Pastor Protestante hoje fora das atividades eclesiásticas (e eu bem entendo o porquê), me disse certa vez em uma aula de Teologia que um líder precisa ter três características (e na ocasião, falávamos de características desejáveis a um líder religioso): COMPETÊNCIA, COERÊNCIA E CARÁTER. Receita de sucesso: três palavrinhas-chave, sendo a mais eficaz delas o caráter - as outras podem até falhar mas se o desinfeliz tem caráter, assume as responsabilidades e conserta as coisas da melhor maneira possível! Não vou me alongar no assunto, dar lição de moral não é o meu forte e nem me apetece, de jeito maneira!!! Mas é que eu fiquei martelando sobre coerência de S. Paulo (suposição minha) e e frase (bíblica aí de cima)... Longe de mim fazer análise sintática (odeio essa parte da Gramática - e as outras também - linguistas que me perdoem, rs)! O que percebo são três partes distintas: duas dão a idéia de condicional, uma de imperativo. "Tende paz com todos" é o núcleo, a intenção primária apesar de aparecer só no final.
Hoje entendo bem o significado (entender no sentido de experimentar uma realidade até ela se tornar natural na minha vida) do verso. Aqui e agora não me importa o contexto vivido lá na época em que ele incluiu este conselho "básico" aos cidadãos de Roma, vale o que tenho visto, revisto e muitas vezes amargado em presença de outros seres humanos; com relação à competência (quem não tem não se estabelece, nem adianta espernear), com relação a caráter (hehehe, me abstenho!) e no que vem ao caso no momento: coerência...
Sou de natureza 99% pacífica. Veja bem: 99%!!! E no meu caso (como na maioria dos casos, em qualquer estatística) esse 1% faz diferença na hora H... Melhor não arriscar. Pra segurança minha - e dos outros. E no que é possível, e que depende de mim, tenho me esforçado ao máximo (e quem sabe até conseguido) manter a paz com todos. Não sem esforço. Não sem fingir que não vi nem ouvi certas coisas pora não ter que responder à altura da indelicadeza, da grosseria. Não sem abrir mão do meu ponto de vista pra não ter que esculachar ninguém nem falar coisas das quais eu tenho (absoluta) certeza que vou me arrepender antesm mesmo de chegar do outro lado da rua. Não sem engolir alguns sapos pra ver se economizo (alguma) energia, só pra me manter de pé mesmo, com saúde... Mas sempre tendo em mente que o que eu faço ou deixo de fazer agora vai refletir mais cedo ou mais tarde. Uma hora eu colho os frutos -seja lá do que eu tenha plantado! E tendo o cuidado de não "fazer" com as minhas palavras o que daqui a pouco vou "desfazer" com as minhas atitudes. Simples assim. Pena é não poder contar com (quase) ninguém que tenha pensamento nem comportamento semelhante...



quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Falou Fernando (pessoa)

"Quanto mais diferente de mim alguém é, mais real me parece, porque menos depende da minha subjetividade."

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Tipo isso

“(1) a pessoa é, em grande parte, resultado das
relações interpessoais que estabelece durante a
vida;
(2) ninguém sai ileso de um encontro; e
(3)o resultado qualitativo do encontro depende de
habilidades forjadas necessariamente no espaço
da convivência” (Miranda & Miranda, 1999, p. 45).

domingo, 22 de agosto de 2010

Expressão livre

Entonces, assunto tem de monte, cansaço tem também mas não é aquele cansaço morto, de quem tá esmurrando o vento... é aquele cansaçozinho de quem sabe bem de onde saiu e pra onde tá caminhando. É bem isso... Eu que essas duas semanas mergulhei numa contemplação-ativa (ou ação contemplativa ou coisa qualquer que o valha), tenho observado as mais variadas situações e figuras humanas (e as reações das figuras humanas diante das situações). Enquanto passo que nem trator sobre as coisas todas necessárias a fazer, olho e mais olho as pessoas ao redor com calma, com interesse, com curiosidade. É tempo de sentir e experienciar as coisas. Tudo ao meu redor é estímulo absolutamente impressionante e eu novamente me reconheço, depois de perambular sem destino e nem saber direito pra onde apontar o nariz e seguir em frente...

Não sei explicar direito o que tá se passando por aqui mas... é coisa boa! Garanto. rs.

A foto aqui embaixo é de uma parada de ônibus no Itapoã (região administrativa do DF), a caminho do meu trabalho. Passo por lá todos os dias, há quase dois anos mas só me dei conta da mensagem dia desses atrás. Li o que está escrito. Não sei se dá pra entender mas tem um desenho (Grafite) e umas frases. Quase dei um treco de tanto rir quando percebi! Muito boa a idéia. Que manifestação legítima de um anseio, que coisa mais linda! Não poderia haver recado mais bem dado!

Às frases: "Cidade limpa: apioe a ideia" (essa tá escrita bem grande, dá pra ler).
"F#da-se os colador de cartaz" (essa na lateral, não dá pra ver na foto).
E a mais impressionante a meu ver: "Os inimigos da arte vão colar cartaz na casa do c#aralho" (mais direto, impossível!).

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Curta e grossa

Para cada Microsoft uma Apple.

Tosco, tosco, tosco...

Prestigiando os amigos...
Diogo, fih, tu é muito sem noção mesmo!!!!

domingo, 15 de agosto de 2010

Simples, simples, simples...




"Mas as coisas não são assim
Não é vovó?
São coisas que a gente não escolhe nunca
As coisas do coração
Não é vovó?
Elas são como são ou a gente muda?"

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

MORAL CONTRARIADA PELA VONTADE*

Sempre que a VONTADE da gente é contrariada (DESEJOS EGO DISTÔNICOS ou DESEJOS HOMOSSEXUAIS) ou DESEJOS QUE VÃO CONTRA A MORAL, isso vai contra a MORAL e pessoa vai desencadeando uma doença mental progressiva como ESQUIZOFRENIA, TRANSTORNO BIPOLAR, TRANSTORNO OBSESSIVO COMPULSIVO , TERROR PÂNICO, COMPLEXO AUTÔNOMO, PESSOA COMPLEXADA, SÍNDROME DE TOURETTE, entre outras.
Seja o DESEJO EGO DISTÔNICO manifesto através de masturbação ou de relações homossexuais, a NEUROSE ou PSICOSE, segundo Freud falava, produz uma doença mental.
Os homossexuais NÃO tem doença , mas os NEURÓTICOS E PSICÓTICOS tem. O raciocínio de Freud foi perfeito. Se você quebrar a MORAL, ou quebrar o DESEJO, desaparece o CONFLITO entre ambos!
Freud errou apenas em tentar quebrar a MORAL que é inquebrantável, por isso deve-se quebrar o DESEJO, e não reprimí-lo.
Eu não preciso perguntar se uma pessoa SE ela tem uma NEUROSE ou uma PSICOSE. É só ver se a pessoa está dançando em uma sala, sem conseguir parar em pé sem se mover, ou se fica tilintando os joelhos quando sentada.

Assim sendo não a sexualidade é importante, mas a doença mental desencadeada pela VONTADE CONTRARIADA que produz doenças mentais que transformarão a vida da pessoa em um verdadeiro inferno. Tem de ser freita a ablação do desejo homossexual .

A MORAL é inquebrantável. O DESEJO HOMOSSEXUAL é que tem de ser DESTRUÍDO - não REALCADO OU REPRIMIDO.

*Por Dr. Magnus Amaral Campos


>>> Alguma pergunta?

domingo, 8 de agosto de 2010

Arte

Nem tudo é preguiça no planeta Zion! Semana que passou iniciei um trabalho com uma técnica de recorte-colagem-pintura com meus alunos do Ensino Fundamental I. É uma técnica que vi em abril deste ano, numa exposição de uma artista plástica chamada Cláudia Furlani. Coisa fácil e muito gostosa de fazer: cobrir uma tela com recortes de revista e depois aplicar um desenho com tinta guache (sobretudo branca e preta; outras cores podem entrar mas no caso, o menos é mais). Fiz duas telinhas pra mostrar à gurizada como funciona a coisa toda. Ficaram bonitinhas. Aí estão:

Ipê amarelo


Sem título

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Muita, muita, muita coisa...

Há dias não consigo parar pra escrever por aqui. Entro, releio as minhas próprias postagens (ou as dos blogs que acompanho - quase nunca deixando comentário, por pura falta de assunto mesmo), depois saio pra viver a vida "real". Há tempos também que eu venho repetindo que o blog é para mim uma espécie de válvula de escape: quando a coisa anda muito turbulenta aqui dentro de mim eu venho pra cá e tento organizar a sensação, o sentimento e o pensamento em forma de palavras. O ruim da coisa é que sempre passa muita coisa (ao mesmo tempo) pela minha cabeça. Ai de mim se eu tentasse postar aqui todos os diálogos, no mínimo "pitorescos" que travo diariamente com as mais variadas pessoas, as situações em que eu gostaria de "me enfiar num buraco" - ou melhor ainda, o fulano (ou fulana de tal) dentro de um outro buraco, de preferência mais fundo do que aquele em que eu (mesma) me enfiaria... Por aí vai...
Hoje mesmo eu tava almoçando com um colega de trabalho e o cidadão tava lá descrevendo a namorada (dele) pra gente toda em volta da mesa, achando muito lindo dizer que ela "tem que malhar, porque tá com uma barriguinha saliente..." Eu, que conheço (de vista) a moça, sei que ele tava exagerando um pouco - ela tem um corpo lindo e ele insistindo que (ela) precisa amagrecer dez quilos...Não aguentei! Tive que falar, senão ia criar brotoeja, bolha, espinha, gastrite ou coisa parecida: "Olha eu acho que dez quilos é muita coisa - mas se você quiser um corpo perfeito, compra uma Barbie e põe na estante pra ficar admirando (pausa assustada da galera ao redor). Caso queira menos peito, compra uma Suzi, que também serve!" - e volto ao meu prato, que estava mais interessante. Nem prestei mais atenção nos assuntos que se seguiram. Coisa mais chata!
.
.
.
Dia desses eu andava lépida e fagueira pelos corredores, trombei com um outro colega que saiu da sala de aula desolado, "farol baixo", meio desengonçado, desiludido. Nem bom dia me deu! Foi logo fuzilando com a pergunta: "Vivi, tem certeza que é isso mesmo que você quer pra sua vida?" Surpresa, porém convicta, respondi que sim e sorri. É, é isso mesmo que eu quero pra minha vida... Eu não faço parte da geração Toddynho ou Miojo, que espera que as coisas aconteçam assim, em questão de minutos! Sei que pra conseguir uma bela colheita é preciso gastar tempo preparando o terreno, semeando, cuidando, eliminando as pragas, regando com carinho e mesmo quando os frutos já são evidentes, é mister que se espere a hora certa de colher - frutos verdes geralmente são desagradáveis ao paladar...
Sobre a minha profissão????
Morro de raiva (às vezes) - mas gosto!
Canso que tem dia que quase não levanto da cama - mas gosto!
Não concordo com maioria das maneiras como as coisas são feitas - mas gosto!
Vezenquando pego a bolsa e tomo o rumo da rua, com intenção de nunca mais pisar em lugar parecido - mas gosto!
Passo aperto a ponto de ter mais medo "do fim do mês" do que do "fim do mundo" - mas gosto!
Gosto tanto de fazer as coisas que faço, que é melhor nem ficar pensando muito, pois quanto mais eu penso mais certeza me dá de que eu não seria feliz fazendo outra coisa nessa vida!
É isso.
.
.
.
Ontem um aluno ("meu"), filho de uma grande amiga me fez uma pergunta (pausa solene). Ele bem que tem mania de me deixar em situações difíceis por conta das perguntas que me faz, sem dar tempo pra pensar, nem respirar, nem responder! Ele me perguntou qual é o sonho da minha vida, que eu não consegui realizar... Calei. Calei porque "sonho que eu não consegui realizar em vida" é um balancete que pretendo fazer perto de morrer (ou já passada pro lado de lá). Como eu imagino que nem coisa nem outra esteja  muito perto - pelo menos se depender da minha vontade - respondi que todos os sonhos que ousei sonhar até hoje foram realizados, estão em vias de realização (isso é bem verdade, hehe) ou ainda tenho tempo de realizá-los (todos). Como criança (e em se tratando de Marquinhos, não estou falando de uma criança comum e sim de um jovem pensador que vai muito longe...) não se contenta com qualquer resposta, ele quis exemplos, e respostas e mais respostas. Parece que se contentou por fim. Eu é que fiquei com essa história de realizar sonho martelando na cabeça! Ora, mas que coisa!!!
.
.
.
Pra terminar (não que eu não tenha muito o que escrever), quando voltava pra casa agora há pouco, lembrei que hoje é sexta-feira e geralmente na sexta-feira a gente (eu e a mana Gourmet) colocava as fofocas em dia. Não hoje. Ela está morando a quase dois mil quilômetros daqui e eu senti uma saudade tão grande que foi como se eu lembrasse de um pedaço de mim que foi arrancado e, de repente, dei por falta! Sim, ela faz falta... Muita falta.
.
.
.
Por hoje é só.

Até quando?

.
.
.
.
Sobretudo
.
.
.
.
. . . . . . . . . até que
.
.
.
. . . . . . . . . . . . . . . . . você entenda
.
.
.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . que eu
.
.
.
.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .NÃO COBRO PERFEIÇÃO;
.
.
.
.
. . . . . . . . . . . . . . . . mas exijo um mínimo
.
.
.
.
DE COERÊNCIA.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

"Yes, I'm still running..."*

* "Sim, eu ainda estou correndo" - ou ainda estou no páreo, na corrida, como eu traduzo pra mim o trecho da canção do U2... Acho que já postei aqui. Uma, duas, três vezes - não sei bem ao certo mas sei que já postei. É que todas as vezes que eu ouço esta música, tenho a impressão de ouvir um pedacinho da minha vida contada através da letra, da melodia. Tem dias em que levanto da cama e antes de colocar os (dois) pés no chão, fico pensando: "mas o que é mesmo que eu quero da vida pra hoje???" - ou melhor ainda: "Será que (algum dia) vou encontrar (finalmente) o que estou procurando???" Nunca tive resposta (concreta) para uma nem outra. O que sempre tenho é a sensação de urgência, um nó apertando a garganta, uma taquicardia que não passa (em certas horas) como hoje quando procurando, eu achei algo que esperava há uns quatro ou cinco anos. Bastou pra elevar o nível da adrenalina e a noite promete ser insone. Pouca coisa me empolga nessa vida; mas o que empolga tem o poder de me fazer sair do chão! Hoje eu saí do chão. Não sabia se chorava ou se ria, se pulava ou ficava quietinha esperando o susto passar. Daí eu lembrei desta música. Não sei porque mas lembrei. Eu (realmente) ainda não encontrei o que estou procurando. Mas parece que tá pertinho, rs... Tá pertinho!

domingo, 1 de agosto de 2010

Melhor do dia

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com