segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

"Eu ando pelo mundo..."




Minhas fontes de inspiração preferidas: a raiva e as belas paisagens. Minha melhor conselheira: (a minha) intuição. Eu tenho visto, vivido e sentido muito muitas coisas e talvez por isso a produção intelectual (mesmo em fase de emburrecimento) tem sido farta. Esses dias, conversava com uma pessoa muitíssimo especial e citava uma outra pessoa também absolutamente extraordinária. Eu contava da minha amizade com essa mulher que tive o imenso prazer de conhecer ano passado, em uma das minhas viagens ao Sul. Eu (bem)dizia que ela, tempos atrás arrancara considerável montante da playboyzada indolente, fazendo monografias, TCCs e afins enquanto a moçada tinha que poupar massa cinzenta para azaração, xavecação, pegação, etc, etc... Ela, eu contava, me lavou a alma e limpou a consciência da convivência em um meio social que privilegia a forma em detrimento do conteúdo (trocando em miúdos, eu acho que por causa de gente assim - que ainda existe, a despeito da maré contrária - que eu não desanimo). Ela é voto contrário à ditadura dos "peitos" e "bundas". Deixe-me explicar que eu não tenho nada contra "os peitos e as bundas" de quaisquer que sejam! Muito pelo contrário, aprecio as formas femininas com todas as curvas e saliências - apesar de preferir as formas menos "a la Niemeyer" dos rapazes... Corpo de mulher é interessante mas de homem é muito mais ao meu ver. Digo isso com a ênfase de quem é 101% hetero (confirmo e reafirmo a minha preferência depois de uma mulher louca e bêbada ter apalpado os meus peitos após eu ter me negado a dançar com ela em uma balada - sem detalhes por hoje, essa é uma história pra se contar pessoalmente)... Voltando ao assunto inicial, essa mulher de quem falei disse-me certa vez que o "Universo conspira". Eu duvidei (como duvido e desconfio da maioria das coisas que vejo, que ouço a cada dia). A porção São Tomé em mim maioria das vezes fala mais alto. Hoje vejo sinais da tal conspiração; ontem mesmo lia sobre - e não me pergunte onde e nem quem... tenho lido tanta coisa mas prestado tão pouca atenção... Também me recordo de ter ouvido de alguém, a certa altura me dizer que quando algumas coisas se repetem na nossa vida é preciso prestar atenção - talvez seja preciso perceber ou compreender algo (importante)... É isso, entre outras coisas. Fiquei feliz e empolgada hoje! Consegui encarar um "gigante" que me perturbava há meses, uma situação que eu precisava mas morria de medo de encarar. Era o medo que fazia a situação toda ficar (aparentemente) grande, a barreira intransponível. Eu fui lé e tomei a atitude. Pronto, acabou. Ficou a sensação de alívio e uma alegria ímpar... Pra terminar, ontem eu saí pra ver o céu e o sol com duas companhias impagáveis! Passeamos, rimos, conversamos e tiramos fotos; daí a foto da Torre de TV, acima, com o céu maravilhoso de Brasília por pano de fundo. Falta(va) uma música legal pra coroar o post e marcar o dia. Escolhi Happy, de Square Heads... Uhuuu!!! Aumenta o som ...

2 comentários:

Carol Venturini disse...

Em matéria de insanidade vc só piora... Que saudade de vc, sua doida!!! Só vive no RS agora, nem dá mais bola pra terra da garoa!

Santiago me disse que vc tá com a carinha da Meg Ryan, em cidade dos Anjos... Aiiinnn *-*

Bateu uma invejinha básica porque ele te viu e eu não.

B-juuuuuuuuu...

Viviane Zion disse...

Meg Ryan... rs. depois a doida sou eu! tá douradinho o meu cabelo mas ne tanto! volta pra agência daqui uai, daí a gente se une de novo... bjs.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com