terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Fase lilás


Trilha sonora do dia, da semana e de tudo que acontece junto e misturado dentro e fora de mim. Confuso? Não mesmo. Certo como dois e dois. Depois que a coisa toma rumo é assim como água morro abaixo ou fogo morro acima (lembra da piada? rs). Se é sim, é sim. Se é não é não. A única coisa que me separa do ser-estar-ou-fazer é querer-querer ao invés de querer-não-querer. Minha capacidade (ou incapacidade) volitiva sempre embola o meio de campo nessas e noutras horas. São fatos, incontestáveis: um é que sentir claramente algo não necessariamente nos deixa em condições de traduzir ou expressar com exatidão o que se sente, em palavras, em gestos, notas musicais ou o que quer que seja. O fato número dois é que o que me impede de ter é o querer-não-querer. Tenho uma supravontade que me impede, às vezes (ou sempre, eu não sei). No meu caso querer não é poder e sim querer é decidir. Uma vez decidida, a ação em si é consequência inevitável. Fui clara? Não, eu acho. Trocando em miúdos, diria que os ares da serra gaúcha fazem bem aos pulmões e quem respira melhor areja o cérebro, pensa melhor e toma melhores e excelentes decisões. Simples mais que isso é anátema! No mais é correr... porque eu quero correr! Sem mais.


1 comentários:

Marinha disse...

Amei o texto e maneira que constrói o pensamento. Complexo e ilógico para ser lógico e simples.
Fico feliz por estares gostando da serra gaúcha.
Bjo e paz.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com