segunda-feira, 28 de março de 2011

Pra hoje II - fragmentos de sobra (?)

Dia difícil de dias difíceis. Nada a lamentar além do cansaço. Queria dar conta de mais, mas também acho até que me cobro demais! E tô orgulhosa de mim. Nossa! Foi árduo admitir isso; vou repetir: estou orgulhosa de mim!
(...)
Tem horas que se a vida não engrena nem toma rumo (do jeito esperado), o jeito é segurar as rédeas nas mãos, bem firme, e direcionar mesmo que seja "na bruta", mesmo que seja "na marra"... É o que tenho feito a despeito das adversidades: fazer o que tenho que fazer doa o que (e o quanto) doer. Simples assim.
(...)
Desde que tomei as rédeas da minha vida as coisas se modificaram substancialmente... De dentro pra fora, de fora pra dentro. Coisa de adulto é não colocar culpa nos outros nem fugir da responsabilidade: respondo pelos meus atos e palavras; também não fico mais em cima do muro pra fazer média com B ou C.
(...)
Agora entendo quando a Carol fala sobre uma certa "elegância criminosa"! Consegui materializar (?) o sentido da expressão ao ler  trechinho de Pequeno tratado das grandes virtudes. Ela indicou e disse: "lê lá, sobre a polidez que você vai entender". Entendi.
(...)
Perfeccionista. Sim, sei que sou. Quero tudo milimetricamente acertado do jeitinho que visualizei em mente - o que nem sempre é possível - e lá se vai tranquilidade pelo ralo... porque de tanto querer (e não ter) o que é impossível, passei a me acostumar a "não-querer", o que se tornou tanto pior! Até a não-vontade toma formas bem delineadas e de contornos nítidos-quase-palpáveis...
(...)
Mas quando eu quero... ah, quando eu quero... Deus me livre de mim quando quero, decido e estabeleço um alvo! Sabe lá a quantas pode ir a minha diligência e o quão calculista posso ser...
(...)
Por fim (provisório) devo acrescentar que a capacidade de as pessoas nos surpreenderem é via de mão dupla com a nossa própria capacidade de ser surpreendido. (...) Poderia desenvolver mais a ideia...
(...)
Não quero.

Pra hoje

"a gente pode projetar uma infinidade de possibilidades e estar (pseudo) preparado pro que temos em mente, mas, diante da IMPREVISIBILIDADE da vida, o que nos cabe é a certeza de ter feito o melhor possível".



Pra ver se alegra o dia!

sexta-feira, 25 de março de 2011

Lição de Geometria


Eu sou uma mulher de grande sorte mesmo. Mesmo!
Esses dias, peguei carona com o Mestre, por quem cultivo grande admiração e carinho. Lá pelas tantas, à nossa frente, um ônibus com uma propaganda de Motel. A promessa é que lá fica mais fácil achar o "ponto G" ... Ele emenda:
Ele:  Ah, por esses dias eu tava ensinando os meninos do Ensino Médio a encontrar o "ponto G"!
Eu: Hã???
Ele: Ponto G: "O encontro das medianas num triângulo ABC; o baricentro ou centro de gravidade"... eu tava ensinando aos meninos; o Fulano de Tal chega se se deliciava com a explicação...
Geeente, eu ri alto!!! E agradeci a lição, obviamente. mas também nem tem como não aprender Geometria desse jeito! O menino faz um link da informação daqui com a de lá e não esquece nunca mais nessa vida...

terça-feira, 22 de março de 2011

Hoje assim...


'Tigamente eu engolia todos os sapos só pra fugir da briga. Isso 'té ano passado!
Agora se me vem o sapo, abro, recheio, acrescento dois ou três acompanhamentos...
E devolvo ao remetente. Simples desse jeitin'.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Cansada (ainda).


Amanheci meio sem forças. Cansaço acumulado, não deu tempo de recuperar as forças, já que gastei todas as últimas energias justamente não me rendendo ao esgotamento físico que me arrebatou... Mas não é um cansaço triste, muito pelo contrário; é um cansaço sereno de quem "gastou" bem as últimas 48 horas com gente interessante, que faz diferença na face da Terra. Tô feliz. É isso!!! E muito grata a Deus por tudo...

sexta-feira, 18 de março de 2011

Hoje assim...


Cansaço é assim um negócio
que dá uma vontade de chorar misturada
com uma paralisia dos membros inferiores e superiores.
É a minha mente trabalhando (ainda)
a mil por hora depois de um dia (in)tenso,
ao passo que o corpo
parece que vai se transformando em chumbo
dos pés à cabeça, assim,
devagarzinho e sempre
até desmoronar
no primeiro sofá ou cama que encontre pela frente.

Cansaço é olhar pras coisas (todas)
por fazer, por organizar,
as roupas por lavar,
os textos por ler (e a escrever),
os cabelos desgrenhados,
as unhas descascadas,
o rosto e o resto
largado e maltratado...
Nenhuma vontade;
(de ...)
nenhuma!

Cansaço é abrir a janela,
olhar o dia (lindo) lá fora
e continuar dentro.

sábado, 12 de março de 2011

Hard week's day (com licença a Lennon/ McCartney)

Que semana dura! Quanto desencontro e muito barulho por nada nestes sete ou oito dias que se passaram! Em meio a um conflito, passei pela minha interlocutora entre um surto (alheio) e outro e disse, enfaticamente: "As pessoas são loucas!" Não, nada disso, cinco minutos depois eu voltava à mesma sala com opinião diferente: "As pessoas não são loucas; elas são muito, muito loucas!!!" Era o princípio ("do precipício", com a licença de Sr. Gessinger) de tanta coisa que tanto deu errado que acabou mesmo dando certo. Não me peça pra explicar, pois eu não conseguiria. O que posso, é contar por exemplo, que ao exercer a cidadania, a gentileza e a civilidade dia desses eu tive um prejuízo tremendo: levantei do assento (do ônibus) pra dar lugar a uma anciã com dificuldades de locomoção e vi o meu celular novinho se espatifar em uma queda bem na minha frente! Lembrei de um amigo que dizia que "fazer o que é certo não garante que as coisas vão dar certo"... Paciência.
Ontem cheguei mais cedo do trabalho, morrendo de cansaço por conta da péssima noite anterior. Passei direto pro quarto, fui (tentar) dormir. Qual o quê?! Como dormir depois dos litros e litros de café que tomei ao longo do dia na tentativa desesperada de me manter acordada? Muita cafeína na veia! Nada de sono vir, tive que sair pra rua, tarde da noite, fui caminhar, mesmo com a chuva que ia e vinha... Fui na casa do meu tio. Fiquei lá um tempinho mas que péssima companhia eu sou quando estou com sono! Eu ouvia a família falando comigo mas parecia que tava todo mundo tão longe-longe-longe... Meu corpo com sono mas o olho nada de querer fechar. Que vida mais besta essa, meu Deus! Será que depois de tanto perrengue eu não tenho direito de dormir e descansar um cadinho? mas que chato... Mas que sono! (...)
Nada como um dia depois de outro dia! Acordei renovada e bem-disposta hoje, sabadão, apesar de o dia parecer estar sofrendo com a mesma síndrome da maioria das pessoas que eu conheço: uma volatilidade, um não saber o que se quer irritante! Não me atrevi a contar mas suponho que a meteorologia teve trabalho: era um tal de chove-depois-faz-sol-depois-chove-depois-faz-sol (e assim por diante) de dar nos nervos! Inconstância é algo que me irrita muito, pouco importa se é o tempo ou são os homens as pessoas! E como eu também aprendi, entre outras coisas, a não depender da boa vontade alheia, saí pra ver e resolver o que tinha pra hoje - e tantas fiz que faltou dia pra tanta coisa.
Pra terminar, andei pensando (e comentando com algumas gentes) o meu desejo de pôr anúncio em jornal. Algo assim: "Procura-se gente equilibrada para amizade sólida, futuro relacionamento (amoroso) ou empreendimentos profissionais. Oferece-se o que se busca." Digo isso porque tá difícil travar alguma conversinha que se valha com a galëre da cercania! Até já desisti de cortar da lista o povo doido ao meu redor. Me vi em situação de, de repente não sobrar ninguém - nem eu!


quarta-feira, 9 de março de 2011

Descanso para os tamborins

Acabou!

A felicidade
(Tom/ Vinícius)

terça-feira, 8 de março de 2011

Feliz mulher todo dia...


Não sei se há muito o que comemorar.
A data é tão absurda quanto as outras tantas
datas comemorativa que definitivamente não me dizem nada...
Porém, ai porém, há um caso diferente... (como na letra do samba);
há um sofrimento universal que liga invisivelmente e indiscutivelmente
as mulheres e permeiam o mundo feminino. São sempre as dores - e não as
alegrias que acabam aproximando pessoas. Ponto.
Talvez as lágrimas dêem mais sentido ao que seja humano.
O pior inimigo enfraquece na dor - a mulher não! Consegue trazer à vida, à luz
mesmo moída pelas piores sensações.
Fiquei pensando, agora, em algumas (mulheres) guerreiras
que fazem parte da minha vida, a começar pela minha mãe.
Deu vontade de chorar! Cada uma delas traz na bagagem
uma capacidade de superação; me fazem (re)pensar as coisas
todas da vida... ter mais fé, mais esperança, mais sei lá o que
que empurre pra frente mesmo em meio às circunstâncias ruins.
Acho que é essa a melhor parte em ser mulher:
ter esperança. Sempre. Não perder a fé, a confiança.
Segue uma canção do Coldplay: See you soon.
Das melhores que já ouvi.


segunda-feira, 7 de março de 2011

Carnavália - Tribalistas


Vem pra minha ala que hoje a nossa escola vai desfilar

Vem fazer história que hoje é dia de glória nesse lugar

Vem comemorar, escandalizar ninguém

Vem me namorar, vou te namorar também

Vamos pra avenida, desfilar a vida, carnavalizar


domingo, 6 de março de 2011

Viva!

...Porque graça, feminilidade, sensualidade estão nos olhos de quem vê!


sábado, 5 de março de 2011

É Carnaval... HUMPF!

terça-feira, 1 de março de 2011

Conversinha com a mana...


"tania godoi:  Chef *****
disse que eu tenho mais culhão que os meninos de lá!
Enviada às 22:39 de terça-feira
  eu: e tem mesmo!
felizmente ou infelizmente eu não sei
tem horas em que ser macho cansa"
.
É bem isso mesmo! Tem horas em que ser macho cansa... Até pras mocinhas independentes e bem-resolvidas como nós e mais uma turma que a gente conhece.


Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com