quinta-feira, 14 de julho de 2011

Coice a granel

Tava aqui olhando as atualizações dos blogs e pensando na vida; exercitando aquilo que faço de melhor - e de pior: pensar! Cousa para quem tem vocação para essa e não-vocação para outras. Sei lá, acho que ando mais intolerante que o normal nos últimos dias. O que julguei ser estresse, cansaço, TPM, TDAH ou essas outras desculpas esfarrapadas que todo mundo usa depois de passar um tempo distribuindo patadas à torta e à direita - não era! Era a tolerância e o "buraco" que já era "mais embaixo" e que ficou pra lá de encravado no chão de uns tempos para cá.

Vejamos... esses dias eu estive estudando. Parêntese. Estabeleci um alvo em minha vida para durante o ano corrente. Simples assim: eu decidi estudar e ganhar tempo - pra só então começar a efetivamente ganhar dinheiro. Fecha parêntese. O meu problema era  sempre "saber" a coisa empiricamente ou na base do faro, do instinto - que modéstia à parte, falha pouco. A dificuldade é convencer as pessoas apenas na base no "vai por mim, que eu "sei" o que estou fazendo"... As pessoas, via de regra, não respeitam feeling, vocação - caçam logo no currículo suas construções acadêmicas (que no meu caso, o histórico escolar dos tempos de faculdade é de provocar risos em qualquer empregador: eu certamente tenho mais reprovações por faltas que os maconheiros que frequentavam os bambuzais da UnB, rs). Abafa o caso.

Aqui estou eu passando pelo constrangimento da Pós-Graduação pra ter um bendito de um certificado que me possibilite ao menos tentar tecer algum tipo de conversação com os mestres e doutores em questão. Das trapalhadas (alheias) da Pós trato depois. Por hora, o que me irrita é gente que tenta a todo custo me atrapalhar, me tirar do foco! Sou eu aqui estudando (muito!) e o povo em volta criticando e achando sobre a vida alheia - no caso, a minha: "Mas ô Vivi. por que é que você estuda tanto? Olha o dia lindo que 'tá lá fora..." Humm... coice encomendado é coice dado: "Eu estudo assim, minha santa, porque cresci e não fiquei peituda nem 'rabuda' assim que nem tu... cada um vence na vida com o que tem de melhor: eu só tenho o meu cérebro!"

Tem base um negócio desse?

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com