quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Cotidianeiras

Passou a nuvem negra. Meu humor muda conforme as fases da Lua eu acho. O fato é que mudou e o que pensei que pudesse piorar não piorou, uma boa noite de sono ajudou e o resultado foi um dia traquilo, longe de toda tribulação (dentro e fora de mim) que quase me derrubou horas atrás.

Difícil conter alguns impulsos nessa vida! Impossível conter as mudanças que vão ocorrendo na vida mesmo que não se dê conta. Complicado administrar as consequencias das escolhas que fizemos há um dia, uma hora ou minutos atrás. Que o tempo não pára não é novidade mas tem hora que a gente é que pára e o tempo segue reto, sem dó nem piedade. Passou... foi... ficamos.

***

Ontem fiz uma brincadeira com um guri. Nem notei que ele não tinha gostado mas fui atrás pedir desculpas. Aliás, coisa mais retrô essa de pedir desculpas, né? Só eu, de vez em quando tenho essas práticas ultrapassadas e malvistas pelas populações mais jovens e megacapacitadassemideuses da era da Informática... Descobri que fiz mal em brincar - mais ainda em me desculpar. Não fui aceita! Enquanto eu tentava explicar que foi um engano, que fiz uma piada (putz, e que piadinha mais inocente).

Aqui eu abro um parêntese. Eu faço piadas toscas, sarcásticas, muitas vezes maldosas... é uma habilidade que não pedi para ter mas tenho - por isso muitas vezes me pego em saias justíssimas por falar o que não devia para quem não devia. Para quem me conhece, é uma oportunidade ímpar de exercitar a capacidade de pensar. Piada é piada; joke is joke - não mais que isso. Se eu quiser mesmo irritar alguém, sei que consigo mas não acho que tenha algum proveito; não sou masoquista, não provoco pra não ter que arcar com a fúria  de ninguém ofendido. Fecha parêntese.

Não fiz por mal (a brincadeira). Tão idiota que nem vale a narrativa, nem o estresse e as patadas que levei. Hoje sei mais uma vez, por convicção apreendida empiricamente que o melhor (em muitas situações) é permanecer em silêncio. Fechar a boca pode ser um gesto raro.

1 comentários:

Clesia Coelho disse...

realmente as vezes o silencio é a resposta para muitas coisas... Contudo, vale a pena dizer e desdizer bobagens de vez em quando, afinal, somos movidos pela alegria de viver, mas infelizmente há que prefira MÁQUINAS, para dizer que é feliz!!!
bj

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com