sexta-feira, 1 de junho de 2012

Bipolar

Semana duríssima. Muito a fazer, nenhuma disposição. Era bem mais simples quando eu (ainda) não havia colocado na cabeça essa ideia de fazer sempre o que tiver de ser feito (se depender de mim). Mais do que isso, fazer o que tiver de fazer sorrindo, sem reclamar da vida, sem murmurar ou resmungar. Pensa se é fácil... Claro, que não é! Mas isso deve lá ter alguma compensação - que por sinal, não consigo listar nenhuma agora porque estou desanimada. Acho que faltam minerais no meu sangue. Estou cuidando disso. Mulher sofre com hormônios! Antigamente eu achava muitos dos reclames da mulherada ao meu redor um pouco de exagero misturado com birra, teimosia, frescurite - mas não é! Realmente os humores variam muito conforme a semana do mês e eu detesto ser "escrava" das circunstâncias. Ás vezes penso que se eu fosse homem seria mais fácil, me economizaria algumas explicações (e implicações) mas logo depois desisto.

Passei a semana inteira tentando postar algo aqui, pensei e repensei, abri o editor algumas vezes mas não me veio euforia suficiente para despejar coisa que valesse. Não gostaria tampouco de ser tão refém das minhas empolgações; se bem que as minhas maiores inspirações para os posts são as "indignações", as "raivas" despertadas pelas situações de absurdo cotidiano. Eu gostaria de estar empolgada para escrever porque - devo admitir - tem muita coisa boa acontecendo comigo e com outros ao redor. Pois é, mas não estou empolgada, sonolenta e só. Precisando dormir três dias para ver se os meus afazeres viajam só de ida para o nunca mais vê-los. Mas não, mas não! Estão todos aqui ao redor e quem tomou um trem pra bem-distante foi a minha disposição.

Que coisa! Que inveja das pessoas lineares, coerentes, homogêneas, organizadas nas coisas que sentem, nas coisas que fazem; e eu aqui nesse caos interno que reflete no mundo externo mesmo que todas as roupas estejam lavadas e passadas, os gatos alimentados e as contas pagas. Não quero respostas nem explicações, ou melhor, não quero que os de fora percam tempo me explicando ou aconselhando sobre o fato de as coisas serem-não-serem assim. Queria eu, ter poderes para cessar algumas situações e/ou sensações que me perseguem quer dormindo ou acordada, quer alimentada ou com fome. Confuso isso, mas é o raio-x da minha condição hoje.

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com