domingo, 10 de junho de 2012

Britadeira (ou Flores Pedra Solidão)*

Pedra e a britadeira
Flores e a água pouca
Tambores do tempo
Tambores do tempo
Rasgam
Cheiro e o teu perfume
Sede e a tua vida
Tanta solidão
Tanta solidão
Mata
Roda esse planeta azul
Essa grande prisão
As batidas
Roda esse planeta azul
Essa grande prisão
Vem aqui me dar a tua mão
Vida e a britadeira
Sede e a água pouca
Tambores do tempo
Tambores do tempo
Rasgam
Cheiro e o teu suor
Pedra e as tuas flores
A tatuagem da fé
A tatuagem da fé
Cega

*Cordel do Fogo Encantado

1 comentários:

VERINHA disse...

Lindo este poema, melancólico talves, penso que depende como você o lê, hoje estou com o coração apertado, minha filhinha esta sofrendo terminou com o namorado, coisa de primeiro amor, tão lindo no começo e tão medonho no final. Mas vamos que vamos o mundo não para não é mesmo?
Abraços.Adoro o que você escreve.

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com