quinta-feira, 26 de julho de 2012

Resumo poético de mim mesma

Cansaço me deixa frágil. Vulnerável. É, é isso - estou cansada pra caramba e experimentando um nível de stress alto. São muitas mudanças e muitos acontecimentos ao mesmo tempo, eu só queria ter mais tempo pra gastar com as coisas, com as pessoas que me são mais preciosas mas tem hora que eu me vejo engolida pelo protocolo, pelas circunstâncias...

Hoje, quando cheguei em casa depois de um dia cheio, sentia um misto de cansaço, angústia e desesperança. Fragilizada. Engraçado: ultimamente eu tenho tido muitos motivos para comemorar as coisas que estão acontecendo na minha vida; mesmo assim, vezenquando essa sensação de desolação me desmonta, me faz duvidar e refutar a ideia de que tudo se ajeita, tudo se ajeita.

Não vim aqui pra lamentar. Muito pelo contrário. Enquanto eu remoía a conversa que tive com o meu amigo-irmão na volta do curso, desabafava sobre os meus temores com a minha irmã (que está geograficamente longe), tentava consolar uma amiga preocupada sobre o estado de saúde da mãe e falava um pouquinho ao telefone com quem tem me acrescentado alegria, (...) ouvia uma música.

Essa música resume poeticamente porque eu ainda insisto em algumas coisas nessa vida: algo que nem eu mesma compreendo, mas experimento e que me sustenta de pé no cansaço e na fraqueza. Se eu permaneço, prevaleço - é por causa da certeza do amor de Deus por mim. Faz todo sentido quando o meu coração é consolado de maneira sobrenatural e eu posso dormir em paz... Sem mais.

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com