sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Poemando


Eu vivo de ausências;
me alimento de uma saudade
que parece não ter cura.
Não têm cura não, minha gente...

Há dias em que o coração aperta tanto
que parece que quer
expulsar alguma coisa.

É essa coisa que incomoda,
que eu não sei descrever nem nomear
mas faz com que de vez em quando
eu olhe para o calendário
com uma vontade terrível
de eliminar alguns dias.

Dias como o de hoje, por exemplo:
amanheci
com um monte de motivos
para estar alegre, mas
simplesmente
uma força maior do que eu
insiste em me achatar,
me comprimir o peito.

Olho o céu e respiro,
penso na vida e nas coisas todas
Caminho sempre
em frente, seja devagar ou ligeiro.
Sinto falta...

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com