quinta-feira, 3 de abril de 2014

O melhor da vida

Sabe aqueles dias em que você levanta da cama e pensa: "hoje eu tenho que escrever no blog"? Pois é, hoje amanheci meio saudosa disso tudo aqui mas é uma saudade diferente, uma saudade que não é "falta" mas a certeza de uma existência, de uma presença (não sei se vou conseguir me fazer entender) mas é como se este espaço aqui fosse (e ainda é) muito "eu", muito meu... E por mais que muita coisa de um tempo para cá tenha mudado muito e muito rapidamente em mim e no mundo, pressinto que a essência de tudo que já escrevi aqui tem permanecido intacta.

De quando em sempre, sou tomada de uma certa consciência de estar viva e da maravilha que é poder desfrutar de uma existência no mundo. É um sentimento de assombro e gratidão ao mesmo tempo ao (Senhor do) Universo por proporcionar-me uma jornada de experiências, de aprendizagens, de crescimento, de evolução. Hoje, durante muitas idas e vindas de um dia absolutamente cheio das "obrigações" morais, profissionais, cívicas; durante uma jornada exaustiva de construções e explicações típicas da minha escolha profissional, deparei-me com essa pérola de canção do Marcelo Jeneci.

Ao ouvi-la, a beleza de tomada de consciência da realidade ao meu redor: sim, em meio ao absoluto caos do mundo, em meio a tantos conflitos e dores, a minha vida tem seguido essa tônica de "o melhor da vida sempre vem de graça"! E eu sempre tenho motivos para agradecer. Mesmo que tudo desabe ao meu redor, voltar pra casa depois de um dia cansativo sabendo que a minha casa é um lugar onde reina a paz, e que dentro de mim hoje batem dois corações, e que o abraço e o afago que demorei anos para encontrar e reconhecer hoje é uma realidade (...) causa mesmo o espanto e o embevecimento como quem, com alma simples, reconhece a beleza na simplicidade de uma canção.

Acho que era isso. Acho que os hormônios da gestação estão me fazendo delirar (ainda mais), rs.


O que vale nessa vida
Tem um pouco do seu jeito
Jeito do seu corpo, jeito do seu pensamento
Jeito de gostar dos outros cada vez gostando mais
Do seu jeito de falar tranquilo
Como quem promete e faz

O que vale nessa vida é ver como você aproveita
Desde a hora que levanta até a hora que deita
Quando escolhe a coisa certa é tudo sem receita
Quando perto de você a própria confusão se ajeita bem

E me vem que a vida vale mil
Mil vezes sou nós dois
Mil meses de amor
Antes de ter prorrogação
Se a vida é por um fio
Valeu pra quem já viu
Seu jeito de tocar no coração

E nas noites que o tempo para e você me abraça
Sinto que o melhor da vida sempre vem de graça
Sinto que o melhor momento é aquele que não quer passar
E que dura toda a eternidade
E isso é só pra começar

O que vale nessa vida, vale como um bom presente
Cai do céu, um bem que a gente sente
Vem como você vem antes de eu me preparar
E me diz: vai ficar aqui, pois aqui é seu lugar

E me vem que a vida vale mil
Mil vezes sou nós dois
Mil meses de amor
Antes de ter prorrogação
Se a vida é por um fio
Valeu pra quem já viu
Seu jeito de tocar no coração

0 comentários:

Sejam bem-vindos!

Mi casa, su casa...
 
Copyright 2009 Viviane Zion. Powered by Blogger
Blogger Templates created by Deluxe Templates
Wordpress by Wpthemescreator
Download Royalty free images without registering at Pixmac.com